quarta-feira, julho 27, 2005

Reconheço...

  • Pronto, rendo-me. Tenho que reconhecer que os "avantes" são o exemplo do que de melhor há no jornalismo. Imparcialidade, justiça, isenção, seriedade, compostura, notícias fidedignas, respeito por todos, equidade de tratamento, ausência de facciosismo clubista, distanciamento em relação aos lobbies, incolumidade face às pressões, em suma, exemplares. Não damos por isso? Culpa nossa.
  • Depois de ter lido o que o Paulo Barbosa refere do kadhafi e de ver o que se passa com o sacristão do Veiga ( por que será que para estes a justiça não se mexe? é estranho, não é?) quero crer que o "facínora" do Jorge Nuno não passa de um "menino de coro". Se calhar o povo até tem razão quando diz que as grandes falcatruas estão onde está o poder. e, a meu ver, o poder económico, judicial, governativo, etc.,etc., não moram para os lados do "dragão", pois não? "Vox populi!..."
  • O presidente do «maior clube do mundo» afirmou há pouco tempo, numa daquelas tiradas grandiloquentes registadas de pronto pelos seus serventuários que enxameiam os pasquins lisboetas ou pululam de poia em poia à volta do grande chefe, que há «clubes que já copiam o seu clube». Primeiro pensei que o kadhafi devia estar com os binóculos ao contrário e se referia à imitação grotesca que os benfas, no caso Feher, estavam a fazer da manifestação genuina de dor (sem o espavento e a encenação patéticos que em Lisboa se registaram ) aquando da morte do Rui Filipe ou então à contratação do Rodolfo Moura que foi para a capital ensinar aquilo que aprendeu noutras paragens ou... mas depois vi que o "santo" de Alverca devia estar a ser mais emblemático e estaria a apontar para alguns que lhe querem copiar as trafulhices.
  • Grande ascendente ( provavelmente de índole económica) deve ter o "senil da cunha" sobre o seu clube, para poder dizer as bacoradas que constantemente apregoa (agora tem andado mais calado, o que pressagia borrasca) e não ser chamado à pedra pelos sócios. Quem cala consente...e em tudo é conivente.

1 Comments:

At 28 de julho de 2005 às 10:59, Anonymous X-Tema said...

Poucas ou nenhumas vezes vi alguém ter coragem de falar em Feher, o mediatismo da tragédia não o permitia sem se ser insultado de insensível entre outras coisas. Costumo dizer que é o quarto "F" a acrescentar aos outros três de tempos passados. A comparação que faz com o Rui Filipe é uma das várias tentativas de "plágio" em relação a um estilo único (poucos sabem que o FCP entregou na integra o valor do resto do contrato à família do Rui Filipe).

 

Enviar um comentário

<< Home